Se não Der certo, Faça Você mesmo!

Pink Floyd não é o mesmo sem o Roger Waters! Nem o Guns N’ Roses sem o Slash! E eu prefiro o Paul Dianno ao Bruce Dickinson nos vocais do Iron Maiden, e o Blaze Bailey foi o pior dos três!

Esses diferentes pontos de vista tem uma única causa: Mudança de integrantes. Esse é um dos temas mais controversos no mundo da música, principalmente no rock. Alguns são expulsos, outros saem por si próprios. Para uma parte do público, a troca ou simples saída cai feito luva por não gostar do timbre do músico sacado, ou de sua postura, técnica, marra, etc. A outra parte diz que o músico da formação original nunca será substituído e que o grupo perdeu seu estilo, portanto não presta mais.

Gostando ou não, a dissolução das bandas ou saída de um ou outro músico é algo praticamente inevitável, seja por fatores musicais ou não: brigas internas pela famosa divergência de opiniões, ego, mulher, vícios… Enfim, posso ficar aqui várias horas relatando motivos para isso ocorrer e exemplos de grandes bandas que se separaram, umas que nunca voltaram a ser como antes e outras que ficaram melhores e continuam na estrada.

Todos os dias lidamos com uma palavra chamada relacionamento. Amigos, família, namorada (o), colegas, todas as pessoas que convivemos para que consigamos algo, ou seja, uma troca de favores. Numa banda, o relacionamento é a chave para o sucesso. Todos os integrantes devem ter mais afinidades do que diferenças, o objetivo ser o mesmo, e quererem fazer o mesmo tipo de som ou um misto das influências, tudo em comum acordo.

Nas muitas bandas que participei, encontrei músicos de todos os tipos. De tanto tentar cheguei a uma conclusão pessoal: o compromisso (ou comprometimento) vem antes do talento, e a perfeição (porém raridade!) é quando há a união desses dois componentes. Na última banda da qual fiz parte, perdi a paciência por inúmeras vezes e por incontáveis razões. Tanto que um dia, ao chegar em casa possesso pelo rendimento pífio do ensaio, elaborei junto com minha esposa (que prestigiava todas as “pelejas”) um “manual de banda”. Ele é original e foi feito com tudo o que havia de ruim e que tornava nossos ensaios improdutivos. Não o fiz para ser dono ou ditador de nada, apenas tentei ser sutil ao falar de todos os defeitos de cada um (inclusive os meus) sem ofender ninguém. Aqui está na íntegra, tanto para quem quer montar um grupo quanto para quem já faz parte de um e sofre dos mesmos problemas relatados.

DICAS ESSENCIAIS PARA O SUCESSO DE UMA BANDA:

* Sempre que possível e/ou necessário ler esse papel;

* Procurar chegar com pelo menos 15 minutos de antecedência para a montagem e regulagem dos equipamentos;

* Vir preparado para ensaiar todas as músicas do repertório quantas vezes forem necessárias;

* Acontecendo atraso de qualquer intervalo de tempo ou falta, favor avisar com antecedência;

* Se não conseguir tirar as músicas durante a semana por quaisquer motivos, procurar outro integrante para não atrasar o ensaio, pois esse não é para tirar a música;

* O bom funcionamento da banda requer alguns sacrifícios para que possamos ganhar dinheiro (Banda = Investimento);

* Não chegar ao ensaio sem tocar ou sem ter ouvido as músicas;

* Cada músico deve levar seu instrumento completo (palhetas, alça, cabos, cordas extras, baquetas, etc…);

* É essencial o uso de um afinador eletrônico;

* Não firular;

* Não tocar músicas que não sejam do repertório;

* Se alguém errar, não apontar de imediato o erro do outro e nem parar de tocar;

* Sempre, acima de tudo, prestar atenção na sua parte;

* Não tocar os instrumentos fora de hora, como durante a afinação ou nos intervalos, pois esses servem para descanso ou para reflexões sobre melhorias da performance. Portanto, dê um descanso também para o seu instrumento/equipamento;

* Qualquer reclamação, favor dirigir-se à pessoa que está te incomodando. Nós somos uma banda e temos que ser “um só ser” harmonioso;

* Ao fim de cada ensaio fazer uma reunião com todos para a possível escolha de novas músicas e comentários em geral;

* Cada um de nós deverá ter o telefone de todos;

* Essas dicas servem para todos, sem exceção.

Essas dicas servem para que nós não precisemos fazer as mesmas reclamações todos os ensaios e para estarmos cientes dos erros que estamos cometendo. É claro que isso não são regras, logo pode haver flexibilidade. Lembrem-se que o segredo de um bom relacionamento é o diálogo. Esses itens são apenas bons toques para todos nós, pois é o bom senso de cada um que determinará se essas dicas serão seguidas ou não. Mas com certeza nossos ensaios serão muito mais produtivos a partir de hoje!

Esse “manuscrito” com certeza resulta em uns 60% de melhoria no aproveitamento. Coisa que aconteceu em alguns dos nossos ensaios seguintes, mas que depois foi sendo esquecido e a banda acabou. Acredito que ensaio é repetição (que leva à perfeição), o que o torna maçante mesmo. O show é a verdadeira hora de extravasar toda a sua técnica, conjunto e o “algo mais” que torna cada banda/artista diferente e/ou especial. Além disso, gosto da ideia de manterem fechados os ensaios, pois boa parte dos “bicões” vai com a má intenção de falar mal mesmo sem ter razão. É legal ter uma ou outra pessoa de fora que entenda um pouco de música e que tenha liberdade para criticar construtivamente. E o sonho é ter uma pessoa competente para coordenar e ajudar no que for preciso, de preferência um produtor musical.

Sei que isso é pedir muito ou ser exigente demais, e se isso não for possível, o negócio é procurar espelhar-se em bandas que continuam até hoje sem mudanças e com sucesso, pesquisando e se informando sobre essa “fórmula mágica”. E se mesmo depois de tudo isso nada der certo, vá com a cara e a coragem e faça você mesmo!

Espero ter ajudado e boa sorte!

Anúncios

Sobre Sebastian Saleh

Um cara desiludido por acontecerem e não acontecerem algumas coisas em sua vida. Às vezes sai algo relevante de sua mente!
Esse post foi publicado em Música e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Sua Inquietação

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s